Pedidos de demissão batem recorde em 2022: entenda os motivos! 

Após 2 anos difíceis em razão da Covid-19, 2022 é marcado pelo fim das restrições mais duras da pandemia, decorrente da  vacinação de milhares de brasileiros e pela ‘volta ao normal’. 

Mas mesmo com essas conquistas, os primeiros meses deste ano foram marcados pelos maiores pedidos de demissão dos últimos tempos. O que isso quer dizer? 

Nós da Allya tentaremos  entender esse novo cenário no mercado de trabalho e trazer algumas dicas para ter menos pedidos de desligamento na sua empresa. Confira a seguir!

Pedidos de demissão batem recorde em 2022

Os pedidos de demissões  nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2022 foram os maiores nos últimos 2 anos, segundo o levantamento feito pela LCA Consultores considerando  os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que contabiliza as vagas com carteira assinada no país. 

Veja os números em milhares

  • janeiro de 2022: 544,54;
  • fevereiro de 2022: 560,27;
  • março de 2022: 603,14.

Comparando com o mesmo período dois anos atrás, temos os seguintes números (em milhares) : 

  • janeiro de 2020: 369,91;
  • fevereiro de 2020: 352,45;
  • março de 2020: 330,92.

Por que os pedidos de demissão aumentaram?

Para entender esse movimento no mercado de trabalho, nós precisamos levantar algumas questões que podem estar relacionadas aos elevados números de pedidos de demissão, que chegaram quase a dobrar quando comparamos março de 2022 (603,14 mil) e 2020 (330,92 mil). Veja: 

  • muitos profissionais tiveram que aceitar empregos que não tinha afinidade com suas formações durante os períodos mais difíceis da pandemia;
  • os trabalhadores, insatisfeitos com os trabalhos que conseguiram durante a pandemia, pedem demissão para procurar outro lugar com cargos mais condizentes com suas qualificações;
  • muitas empresas estão voltando para o trabalho presencial e, com isso, muitos funcionários pedem demissão porque preferem trabalhar de casa, visando a  qualidade de vida;
  • o setor de tecnologia foi um dos mais afetados pelo grande número de pedidos de demissão, mostrando que esse movimento é causado por profissionais mais qualificados e de um setor que está mais aquecido;
  • com a recuperação de alguns setores pós-pandemia — como alimentação e hospedagem —, novos restaurantes e hotéis estão abrindo, oferecendo melhores remunerações e, consequentemente, atraindo colaboradores de outras empresas.

O perfil do profissional mudou?

Sem dúvidas, o perfil do trabalhador após a pandemia mudou. Um estudo realizado pelo LinkedIn mostrou que 49% dos entrevistados consideram mudar de emprego em 2022. 

Ainda nessa pesquisa, 61% dos profissionais jovens — da geração Z (16 a 24 anos) — revelaram que desejam mudar de trabalho ainda este ano

Isso porque a busca por melhores salários, equilíbrio entre a vida pessoal e profissional são os dois principais incentivos para a troca de emprego. 

Outra pesquisa, também realizada pelo LinkedIn mostrou que 78% dos profissionais afirmam que a pandemia despertou a busca por mais flexibilidade no trabalho. 

O que o RH pode fazer para mudar isso? 

O setor de Recursos Humanos pode ser um ótimo aliado no combate ao aumento dos pedidos de demissão, já que é um dos responsáveis por cuidar da taxa de turnover na empresa.

Trouxemos algumas ações que podem ser feitas e ajudam a diminuir o número de pedidos de desligamentos. Confira: 

  1. faça entrevistas de permanência para entender como reter talentos;
  2. procure descobrir se os profissionais estão ocupando cargos compatíveis com suas as qualificações;
  3. estude maneiras de tornar o trabalho mais flexível, especialmente para as ocupações que permitem o colaborador trabalhar em home office ou sistema híbrido, para ter mais qualidade de vida;
  4. realize uma pesquisa benchmarking para entender porque os trabalhadores estão buscando melhores ofertas nos seus concorrentes;
  5. ofereça benefícios financeiros, como a Allya, que oferece milhares de descontos para o salário do funcionário render mais, além de promover o bem-estar financeiro, físico e mental. 

Agora você entendeu porque os pedidos de demissão estão altos em 2022. Para continuar por dentro de todos os assuntos de RH, assine a nossa newsletter. Ah!  Aproveite para indicar a Allya na sua empresa!

Posts Recentes

Categorias

Amanda Miquelino

Amanda Miquelino

Jornalista, apaixonada pelo SEO e pelo Marketing Digital. Estou desvendando o mundo do RH para encontrar os melhores benefícios corporativos que promovam o bem-estar aos colaboradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

document.getElementsByName('comment')[0].placeholder='Seu comentário aqui...'; document.getElementsByName('author')[0].placeholder='Nome (obrigatório)';