Endividamento: ajude os colaboradores a saírem dessa!

Sem dúvida, o endividamento faz com que os funcionários de uma empresa possuam jornadas de trabalho mais exaustivas, desmotivadas e improdutivas. Por que isso acontece e como as empresas podem ajudar os colaboradores a se livrarem das dívidas? Nós da Allya explicaremos, logo abaixo. Confira!  

O endividamento no Brasil 

O levantamento sobre o endividamento dos brasileiros em 2021, coletado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, apontou os seguintes dados: 

  • O nível de endividamento médio das famílias brasileiras em 2021 foi o maior em 11 anos;
  • O recorde do total de endividados foi uma média de 70,9% das famílias brasileiras;
  • Dezembro de 2021 alcançou o patamar máximo histórico: 76,3% do total de famílias; 
  • As famílias recorreram mais ao cartão de crédito para sustentar o consumo;
  • O endividamento médio das famílias com até 10 salários mínimos mensais aumentou 4,3 p.p., chegando a históricos 72,1% do total; 
  • Na faixa de renda superior, acima de 10 salários mínimos, o indicador aumentou ainda mais, 5,8 p.p., e fechou em 66,0%.

Podemos perceber que o endividamento não se restringe somente a pessoas de baixo poder aquisitivo ou desempregadas. Portanto, existem muitos profissionais com carreiras sólidas que estão com as contas em atraso.

Inclusive, muitos desses profissionais podem fazer parte do seu quadro de funcionários sem que você tenha conhecimento dessa informação. 

Mas como o endividamento afeta as empresas?

Se você está se perguntando como o endividamento dos seus colaboradores afeta a sua empresa, então nós trouxemos alguns dados para esclarecer essa dúvida. 

O endividamento não permite que os colaboradores consigam se manter motivados e produtivos, diz a pesquisa FIA Employee Experience (FEEx), da Fundação Instituto de Administração (FIA).

Isso porque esses endividados perdem tempo com assuntos relacionados às dívidas quando estão no expediente de trabalho. 

Os funcionários passam a receber constantes ligações de cobrança ou renegociação das dívidas e utilizam o tempo do trabalho para planejarem sair desse cenário. 

Além disso, segundo o estudo “The Employer’s Guide to Financial Wellbeing 2019-2020”, as pessoas com a vida financeira desorganizada têm 4,1 vezes mais chance de ter ataques de pânico e 4,6 vezes mais potencial de sofrer de depressão, quando comparados com indivíduos com a vida financeira estabilizada.

Empresas podem (e devem) ajudar os endividados

Ainda bem que as empresas podem ajudar os colaboradores a realizarem o planejamento financeiro para se livrarem das dívidas. 

O primeiro passo a ser tomado é a aplicação da pesquisa de bem-estar financeiro para entender as finanças dos seus funcionários.  

Em seguida, dê início a um programa de Educação Financeira para ensinar como organizar as finanças pessoais, economizar, quitar as dívidas e conquistar o bem-estar financeiro.

Para isso, a sua empresa pode oferecer programas criados pelo BEM Financeiro: Programa de Liberdade Financeira (PLF) e Programa de Assistência ao Colaborador (PAC).Esses programas possuem o objetivo de ajudar as pessoas a incorporarem hábitos saudáveis para conseguirem gerir melhor seus recursos financeiros

Além disso, outra plataforma que auxilia nas finanças pessoais dos trabalhadores é a Allya. Essa empresa oferece um benefício de desconto para o colaborador economizar em todos os tipos de compras para sobrar salário no final do mês. 
Agora você sabe como ajudar a mudar os hábitos financeiros dos seus funcionários para eles se livrarem do endividamento. Assine a nossa newsletter para receber mais conteúdos como esse!

Posts Recentes

Categorias

Amanda Miquelino

Amanda Miquelino

Jornalista, apaixonada pelo SEO e pelo Marketing Digital. Estou desvendando o mundo do RH para encontrar os melhores benefícios corporativos que promovam o bem-estar aos colaboradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

document.getElementsByName('comment')[0].placeholder='Seu comentário aqui...'; document.getElementsByName('author')[0].placeholder='Nome (obrigatório)';