Existe um tempo mínimo para ficar em um emprego novo? Saiba aqui!

Muitos profissionais começam um emprego novo, mas passam a não gostar da experiência logo em seguida. O que é melhor para a carreira desse trabalhador: sair logo após sua entrada na empresa ou permanecer um tempo mínimo?

Nós da Allya buscamos algumas informações e contamos tudo sobre essa questão, logo abaixo! 

Facilidade de encontrar um emprego novo  

Atualmente, começar um emprego novo não é tão inflexível como no passado. Você já deve ter escutado relatos dos seus pais, avós ou outros familiares que trabalharam nas décadas passadas e permaneciam em uma única empresa por muitos anos.

Hoje em dia, é muito mais fácil começar um emprego novo, principalmente em razão da facilidade em procurar vagas de emprego na internet. 

Além disso, sabemos que os modelos de trabalho são mais flexíveis, já que existem vagas com tempo determinado, trabalhos remotos, carga flexível, entre outras mudanças que aconteceram nos últimos anos. 

O que faz um trabalhador procurar um novo emprego?

Se o mercado de trabalho começou a perceber essas movimentações frequentes dos trabalhadores para encontrarem novos empregos, cabe ao time de RH entender porque seus colaboradores estão saindo da empresa e buscando novos desafios profissionais. 

Podemos citar algumas razões que levam seus funcionários a pedirem demissão, como:

  • desejo de  trabalhar em locais que priorizem o bem-estar;
  • sentimento de esgotamento mental e/ou físico;
  • percepção de que o ambiente de trabalho não é saudável;
  • querem mais flexibilidade;
  • ausência de feedbacks;
  • não se sentem valorizados;
  • possuem problemas com a liderança;
  • desejo de  ganhar benefícios mais eficientes, que oferecem assistência também aos familiares, por exemplo;
  • entre outros motivos.

O que fazer para evitar a saída dos funcionários?

Ainda bem que é possível evitar a saída dos seus profissionais com as ações e estratégias realizadas pelo RH. Veja algumas ideias a seguir: 

  1. crie um local de trabalho agradável para melhorar a qualidade de vida e bem-estar dos empregados;
  2. ofereça assistência para o cuidado da saúde mental, física, financeira e social;
  3. crie políticas de diversidade e inclusão para ter um ambiente mais acolhedor para todos;
  4. pense em maneiras de tornar o modelo de trabalho ou a carga horária mais flexíveis;
  5. crie uma cultura de feedback para ter um espaço aberto às conversas;
  6. valorize o colaborador e dê oportunidades de crescimento;
  7. invista na formação de líderes;
  8. ofereça benefícios como o da Allya, uma plataforma de descontos para economizar em todos os tipos de gastos pessoais e familiares, como cursos, conta de luz, farmácia, alimentação, pet shop, entre outros.

Afinal, quando os colaboradores devem procurar um novo emprego?

Uma matéria no site da BBC, revelou que o tempo mínimo e ideal para um trabalhador permanecer em um novo emprego é de um ano, segundo especialistas.

Para as empresas, o ponto positivo de um empregado trabalhar no mínimo 12 meses é um investimento financeiro melhor do que aquele que sai antes. 

Por outro lado, o funcionário que permanece durante 1 ano no novo emprego, consegue obter conhecimentos e competências que não se pode aprender em menos tempo, como em 3 meses.

Portanto, ficar em um emprego novo por 12 meses é o tempo perfeito para o colaborador se acostumar completamente. Além disso, esse período é suficiente para causar impacto em uma empresa.

Agora que você sabe qual é o tempo mínimo ideal para permanecer em um emprego novo, assine a nossa newsletter para ler mais conteúdos como esse!

Posts Recentes

Categorias

Amanda Miquelino

Amanda Miquelino

Jornalista, apaixonada pelo SEO e pelo Marketing Digital. Estou desvendando o mundo do RH para encontrar os melhores benefícios corporativos que promovam o bem-estar aos colaboradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *